Adriana Boscov diz que seguradoras sofrerão perdas com as catástrofes ambientais


Foi esclarecedora e principalmente um alerta a palestra promovida ontem (27) no auditório do Sindseg-RS, com o tema Sustentabilidade. A palestrante Adriana Boscov, superintendente de Sustentabilidade Empresarial da SulAmérica Seguros, trouxe inúmeros dados e informações mundiais sobre o assunto.
 
Mas procurou destacar a importância na mudança de atitude da sociedade atual frente ao assunto. A executiva iniciou a apresentação explicando o que é sustentabilidade, aspectos sociais, econômicos, ambientais e ferramentas de gestão. “O desenvolvimento sustentável prevê o atendimento de nossas necessidades hoje sem prejudicar a realidade no futuro”, esclareceu. Citou como exemplo as gerações da década de 50, cujos processos de mineração, desmatamentos e utilização desenfreada dos recursos de água geraram o comprometimento do ecossistema atual. O Brasil, segundo ela, começou a tratar sobre o tema no ano de 2000, mas apenas em 2005 acordou para a sustentabilidade empresarial. As empresas seguradoras estão atrasados nessa área e certamente serão atingidas pelos reflexos das mudanças ambientais. “Quanto maior o volume de eventos climáticos externos, maiores as perdas para as seguradoras”, alertou. A especialista disse que as companhias devem olhar para os aspectos sociais e ambientais para o cálculo do sinistro. Os riscos com deslizamentos e enchentes deverão gerar uma nova equação atuarial e o setor terá que investir em pesquisas para criar um histórico que facilite esse trabalho. Ela informou que os dados da Swiss RE apontam que o acúmulo de pessoas nos grandes centros, jogados nas cidades pelos desmatamentos, é um dos fatores responsáveis pela inversão dos eventos climáticos verificados atualmente. “Seguro é sustentabilidade o que nos obriga a rever hábitos e ser agentes de mudança”, ressaltou.
 
Documentário mostra realidade no planeta
 
A palestrante Adriana Boscov apresentou ontem em sua palestra o documentário The Story of Stuff (A História das Coisas), da americana Annie Leonard, lançado em 2006, como resultado de pesquisas feitas pela estudante durante 10 anos viajando pelo mundo. O filme com 25 minutos está disponível na internet, mas é reconhecido mundialmente por seu alerta ao tema. O documentário explica os ciclos de produção e os resultados no ecossistema. Segundo a pesquisa, 33% dos recursos naturais do planeta foram destruídos nas últimas três décadas, recursos esses que são finitos. Estamos debilitando a capacidade do planeta para sustentar nosso modo de vida, onde 75% da pesca é explorada ao máximo e 80% das florestas desapareceram.
 
Na Amazônia duas mil árvores são cortadas por minuto e nos Estados Unidos 40% da água é imprópria para o consumo. Esses dados são de 2006 tendo a indústria, o comércio e o uso dos produtos químicos sintéticos como responsáveis. Adriana ainda informou que no Brasil 57% da água potável é perdida com vazamentos e utilização inadequada, como lavagem de carros, caixas de descarga, etc. Ela alertou que as seguradoras, corretoras, empresas em geral e poder público terão que se adequar rapidamente a medidas seletivas, já que em 2014 todos os municípios serão responsáveis pelo seu lixo. Adriana Boscov entregou aos participantes o documento PSI - Princípios para Sustentabilidade em Seguros, lançado no último dia 19 de junho durante a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio + 20), realizado no Brasil.


http://www.segs.com.br (28/06/2012)