Residência

O seguro Residencial é um seguro barato e de muita importância, o preço do seguro é calculado sobre o valor do imóvel, o seguro é muito flexível, possui diversas coberturas.
 
É um seguro que pode ser contratado tanto pelo proprietário do imóvel ou pelo inquilino. Entendemos que o seguro do automóvel é importante, porém o patrimônio (casa e todo o seu conteúdo) pode valer até muito mais que o veículo que encontra-se na sua garagem e o custo do seguro, ao contrário do que pode parecer, custa em proporções bem inferiores ao do automóvel.

Citamos algumas das garantias:
  • Incêndio, Queda de Raio e Explosão de Gás de Uso Doméstico;
  • Acidentes Pessoais Familiar;
  • Danos de Origem Elétrica;
  • Equipamentos Eletrônicos;
  • Impacto de Veículos Terrestres;
  • Quebra de Vidros, Espelhos ou Mármores;
  • Roubou ou Furto Qualificado de Bens;
  • Responsabilidade Civil Familiar;
GUIA DO SEGURO RESIDENCIAL

COBERTURA
Que tipos de cobertura são garantidas pelos seguros residenciais? O seguro residencial, como o próprio nome diz, tem por objetivo garantir tudo o que existe em uma moradia. Pode incluir o prédio e todo o conteúdo. O conteúdo pode considerar os bens que normalmente são encontrados em uma residência como também bens especiais de valor estimativo, raridades, obras de arte e até mesmo custos relativos a paisagismo. Não inclui bens relacionados à atividades profissionais, como no caso de dentistas médicos, por exemplo, que tenham consultórios em suas residências. O seguro residencial pode ser de residência habitual ou fim de semana (veraneio). Mediante estudos especiais podem ser cobertos os riscos de desmoronamento e alagamento. Algumas seguradoras oferecem também a cobertura de vida e acidentes pessoais. Esses pacotes variam em, termos de garantias oferecidas, função do público alvo. Assim, no mercado, nós encontramos produtos bens simples e muito sofisticados.  
Existe cobertura em caso de assalto? Geralmente, este seguro é desenhado para abranger a garantia de vários riscos. É a chamada apólice multirriscos. Isso facilita muito a vida dos segurados. Normalmente, esse pacote de coberturas inicia com a cobertura de incêndio, raio e explosão, incluindo-se também, as coberturas de vendaval, fumaça, impacto de veículos, roubo/furto, tumultos, etc, além, é claro, da cobertura de responsabilidade civil, que garante danos a terceiras pessoas, causados por cachorros, outros animais, pelas crianças, pela queda de objetos, pelas empregadas e tudo o mais que resulte em responsabilidade para o chefe da família.

O que o seguro cobre em caso de incêndio? No caso de incêndio, estão cobertos os danos diretos causados pelas chamas, pela fumaça, como também os danos conseqüentes, por exemplo, os danos por água resultante do combate ao incêndio, o desmoronamento, também em conseqüência do mesmo risco, as despesas decorrentes de providencias tomadas para salvamento e proteção dos bens segurados ainda não atingidos pelo evento etc.

VISTORIA
Quando é feita a vistoria do imóvel? Como é o procedimento? Existem imóveis, principalmente de pequeno valor, que, em geral, não estão sujeitos à vistoria. Outros mais sofisticados devem ser vistoriados. Cada seguradora decidirá o que fazer. A vistoria consiste na análise do risco, isto é, verifica as condições do local, sistemas de proteção, forma de guarda dos bens segurados e até mesmo a vizinhança. Normalmente, nos seguros residenciais, a seguradora providencia a vistoria do imóvel quando o segurado contrata garantias com valores (importâncias seguradas) acima do limite de risco permitidos para uma emissão automática.

INDENIZAÇÃO
No caso de perda total do imóvel, como é calculado o valor da indenização? No caso do prédio, a indenização poderá ser até a equivalente a um prédio novo, se existir valor segurado suficiente, ou no valor do prédio usado, isto é, depreciado pela idade, uso, estado de conservação e obsolescência. Nunca a indenização será pelo valor de venda, pois isto varia muito em função da localização.

MUDANÇA DE ENDEREÇO
Se o segurado for se mudar, o que deve fazer? O seguro cobre o endereço determinado na apólice. Assim qualquer mudança deve ser informada à seguradora para que não exista interrupção de cobertura. Comunicar a mudança é fundamental, já que, caso haja, por exemplo, mudança do local de risco, ocorrerá alteração do prêmio do seguro da residência anterior.